Por Gracielle Guedes >>

Não podemos negar que hoje a “onda social” é o Facebook. A rede se expandiu e está  crescendo incontrolavelmente no Brasil e no mundo. Mas será que ela estaria perdendo forças? E por que isso está acontecendo?

Mesmo antes do seu fim, o ano de 2012 foi decisivo para o Facebook. Usuários que ainda não tinham feito a migração do falecido Orkut para a página de Mark Zuckerberger estão invadindo a rede social de Palo Alto. Só que daí vem uma indagação: mesmo com todo esse crescimento, por que as ações estão despencando na bolsa de valores? Será que o deslumbramento pela magnífica criação de Mark estaria com os dias contados?

O que acontece é que redes sociais são ferramentas passageiras em nosso cotidiano. Por esse motivo, para manter a atenção de seus usuários é necessário fazer constantes atualizações de novos atributos, e ter como objetivo a inovação. Internautas são públicos distintos, porém, ativos, e se detectarem uma certa mesmice em um serviço que utilizam vão “enjoar” e transferir suas atenções para a novidade mais próxima.

Dessa característica devemos reconhecer o trabalho do Facebook. A rede vem constantemente trazendo novas ideias e tentando fidelizar a cada dia os seus clientes. Porém, ainda não conseguiu reverter a redução de mais de 40% de desvalorização nas ações.

Que as redes sociais já são parte do futuro, isso não podemos negar. Mas ainda acredito que o Facebook lidera como principal site de relacionamento social por mais uns três anos. Quem irá substituí-lo?  Ainda não foi lançada uma rede para competir diretamente, mas posso garantir que não será o Pinterest.

Fonte da imagem: blogpop.com.br

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...