25
abr
2016

Carreira: como descobrir se você está na profissão certa

Por Renata Gueresi >>

Neste semestre, estou tendo uma cadeira na faculdade chamada Planejamento de Carreira, e os assuntos tratados nesta disciplina estão me auxiliando a montar um plano de carreira tão legal que resolvi compartilhar com vocês as dicas que estou recebendo.

E este tema vem ao encontro da reflexão que já fizemos em meu último post, A paixão e até onde vamos por causa dela, que se você não leu pode ler aqui: link do post.

No post que citei acima, pedi que vocês fizessem uma reflexão sobre o que amam fazer e se estavam fazendo o que realmente gostam. Pois bem, hoje eu quero falar sobre carreira. E a primeira coisa que lembrei ao falar em carreira é sobre quando nós somos pequenos e nossos pais ou qualquer outro familiar nos pergunta: “o que você vai ser quando crescer?”

Eu me lembro que quando comecei a alfabetização, aos 6 anos, ainda não sabia o que queria ser, mas logo depois eu já sabia o que dizer: “quero ser escritora”. Eu me imaginava fazendo livros, era isso que eu queria ser. Lembro que eu queria ser escritora porque sempre adorei escrever e, no meu raciocínio de criança, se você gosta de escrever, logo, você deve ser escritora (hehehe).

Fiquei com esta ideia até começar a estudar no ensino médio, onde descobri que não existe faculdade de escritora, o que fez com que mudasse um pouco os planos. E com o tempo escolhi o Jornalismo, mas no final do Ensino Médio fiz vestibular para Publicidade e Propaganda, por causa do mercado de trabalho. E hoje gosto muito da profissão que escolhi, mas, adivinhem, estou em uma nova profissão. Hoje eu sou Analista da Qualidade em um hospital de Porto Alegre. E é por causa desta nova profissão que eu voltei para a faculdade.

Bom, a ideia hoje não é falar de mim, mas mostrar com a minha história como mudamos de opinião e de objetivos ao longo da nossa vida, principalmente no que se refere a nossa carreira.

Antigamente, fazer carreira em uma única empresa era o sonho de qualquer profissional, hoje em dia vemos exatamente o contrário. Muitos profissionais constroem suas carreiras passando por diversas empresas até se sentirem satisfeitos. O que também ocorre é a mudança de carreira, ou seja, a troca de especialidade, de profissão. Isso é natural, e se você se encontra nesta situação, avalie seus interesses, suas habilidades e seus valores pessoais. E como fazer isso? Você precisa se autoconhecer. Por isso, lá vai a primeira dica para se autoconhecer:

Faça um resumo de você mesmo, listando fatos e momentos importantes da sua vida que marcaram você e depois analise o quanto estes momentos influenciaram na sua decisão de carreira. Pode parecer sem importância, mas no momento que você começa a se recordar de situações da sua vida, você começa a perceber o que isso modificou em você. Faça esse exercício, ele é bem interessante.

Dica dois: reflita sobre seus interesses, projetos e sonhos voltados para a sua carreira. Aproveite o resumo que você fez anteriormente e responda a estas perguntas:

  1. Quais são as experiências que você gostaria de viver?
  2. Que trabalho você gostaria de ter?
  3. Quais são seus objetivos para o próximo ano? E para daqui a cinco anos?

O trabalho é uma fonte de sentido para a vida da pessoa. Passamos a maior parte do dia em nosso trabalho, então pense que se você não está insatisfeito com a sua profissão está na hora de rever seus conceitos. Fique atento para o fato de que, cada vez mais, as pessoas estão buscando encontrar satisfação em seus trabalhos. E com certeza você não é diferente. Todos nós queremos uma coisa: sermos felizes e fazermos aquilo que nos deixa felizes. Por isso, o autoconhecimento é muito importante no processo de planejar a carreira.

“O planejamento de carreira é entendido como a preocupação e o cuidado que a pessoa tem em relação a sua carreira, orientando‐se para o futuro e exibindo comportamentos no sentido de preparar-se para tomar decisões ou para avançar na carreira, como explorar oportunidades, buscar informações, fazer redes de contatos e estabelecer metas e planos”.

Outra coisa importante no momento de planejar sua carreira é pensar quem são ou foram as pessoas que mais te influenciam ou influenciaram. Sejam elas seus amigos, seus familiares, seus ídolos, seus chefes, seus professores, etc. Não importa quem seja, mas o quanto estas pessoas te influenciaram e quais os conselhos que elas já lhe deram e que auxiliaram você a decidir alguma coisa ou melhorar alguma escolha.

Bom, o autoconhecimento é importante no planejamento de carreira, mas não basta apenas saber quem você é, também é preciso conhecer o que os outros pensam sobre você. Isso se chama marca pessoal.

Qual é a sua marca pessoal?

A aproximação entre o modo como eu me vejo e o modo como os demais me percebem depende da minha habilidade de comunicação.

Você está a fim de saber mais sobre a sua marca pessoal?

Então, para finalizar, faça uma entrevista com três pessoas que você conhece, sendo uma de cada círculo de relacionamento – pessoal, primário e secundário:

  • Pessoal: pessoas muito próximas a você, que você convive e considera que elas te conhecem muito bem.
  • Primário: amigos, mas que você não tenha a mesma intimidade que possui com as pessoas do círculo pessoal.
  • Secundário: são as pessoas conhecidas, sem muita intimidade (colegas de trabalho, de aula, etc.)

Pergunte a elas o que elas pensam sobre você para que você saiba como anda a sua marca pessoal. Peça que cada uma das pessoas escreva um parágrafo sobre você ressaltando pelo menos três características positivas e três aspectos a serem desenvolvidos (fraquezas).

Fique preparado para ouvir críticas construtivas e algumas nem tanto, mas escute todas, elas podem te ajudar a mudar alguma coisa que possa estar te atrapalhando no desempenho em sua carreira.

Decidir o que nós queremos ser quando crescermos não é uma tarefa nada fácil, muitas coisas nos influenciam, positiva ou negativamente. Tem pessoas que escolhem sua profissão para fazer o que gostam, outras apenas pelo valor rentável (só pelo dinheiro), outras ainda para ajudar a família (negócios de família), outras escolhem porque querem mudar o mundo ao seu redor. O importante disso tudo é que você faça seus planos, trace seus objetivos e procure fazer o que realmente te deixa feliz, porque no final das contas é no trabalho onde passamos a maior parte do nosso dia.

Quer uma motivação para começar o planejamento de sua carreira bem? Assista a este vídeo: 

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

E lembre-se: o que você vai ser quando crescer?

Referências:

Aulas expositivas da disciplina de Planejamento de Carreira, do curso Gestão da Qualidade, da FADERGS (Faculdade de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...