Por Fernanda Sarate >>

O WhatsApp está cada vez mais presente no cotidiano do consumidor – e, também, no das marcas. Confira cinco exemplos de ações de marketing que utilizaram o aplicativo.

Mais de 700 milhões de pessoas já utilizam-no. Em 2014, foi o aplicativo mais baixado no Brasil. Gostemos ou não, é inevitável: seja entre amigos ou para networking, no início ou final das conversas alguém sempre pergunta: “tem Whats?”.

Tem quem o ame, tem quem não queira nem ouvir falar. Entretanto, o fato é que cada vez mais pessoas estão utilizando o WhatsApp. De acordo com pesquisa da Gauge, 31% dos usuários do aplicativo o consideram “muito importante” para suas vidas, número que supera os 29% alcançados pelo Facebook na pesquisa. Assim, quem estuda ou trabalha na área da Comunicação ou Marketing precisa estar atento a esse tipo de comportamento.

Emissoras de rádio, por exemplo, já oferecem entre suas formas de contato com o ouvinte um número para receber mensagens do WhatsApp. Mas, e como as empresas de outros segmentos lidam com isso?

Confira cinco exemplos de ações de Marketing de empresas que utilizaram o Whatsapp em sua estratégia.

1. Clientes fazem atendimento para a Chevrolet
A Chevrolet iniciou nesta semana uma campanha para sanar dúvidas de pessoas interessadas em adquirir um carro de sua marca. O interessante é que não é a empresa que responderá aos questionamentos, mas sim os donos de automóveis do modelo que se está buscando. Há diferentes comerciais de TV personalizados de acordo com dados coletados em pesquisas, sobre perfil de seus prospects. No final desses comerciais, há a divulgação de um número do WhatsApp para contato com um “cliente satisfeito” com seu Chevrolet.

2. Mensagens do Estagiário sênior da Orloff
A Orloff possui um personagem fictício denominado estagiário sênior, buscando possibilitar que o público se comunique com a marca como ele o faz com os amigos. Assim, o público que adiciona o estagiário, conversa sobre drinks, festas e eventos e troca experiências com outros usuários.

3. Simon Says em Israel
“Simon says” é uma brincadeira típica de diversos países e funciona de modo similar ao “chefe mandou” ou “siga o chefe”: alguém dá uma tarefa e o grupo precisa cumpri-la, o último que ficar e tiver cumprido todas as tarefas será o vencedor. A marca de chocolates israelense Klik adaptou a brincadeira para o WhatsApp, buscando aproximar-se do público mais jovem. No vídeo a seguir há o case da ação.

4. Oráculo de estilo da Zinco
A Zinco, marca do Grupo Morena Rosa, lançou o WhatsFashion, que oferece consultoria e dicas de moda dadas diretamente pelas estilistas da empresa.

5. Joel Santana e Head&Shoulders
Já é um pouco antigo, mas vale mencionar: quando os bordões de Joel Santana estavam no auge, ele estrelou uma campanha da Head&Shoulders. Entre as ações desenvolvidas pela marca estiveram a gravação de três vídeos curtíssimos e com tamanho reduzido para serem compartilhados por meio do WhatsApp.

De forma geral, pode-se considerar o WhatsApp para ações como atendimento ao cliente, divulgação de conteúdo relevante (preferencialmente, segmentado por grupos), comunicação com funcionários ou parceiros, reforço de relacionamento, etc.

Porém, vale lembrar que toda a ação precisa de planejamento. Até mesmo algo simples como realizar contatos utilizando-no como SAC deve ser algo criterioso e bem planejado, envolvendo o treinamento e a sensibilização de equipe (para evitar situações como este caso de assédio por meio do WhatsApp de funcionário da equipe de atendimento da NET).

Screenshot 2016-02-08 at 14.15.29

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes das imagens:

http://www.techwil.com/wp-content/uploads/2015/04/voice-call-in-whatsapp.jpg

http://www.administradores.com.br/noticias/negocios/consumidores-denunciam-assedio-de-atendentes-de-telemarketing/101538/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...