12
dez
2016

Como comunicar para empreendedores?

Por Daniele Carlini >>

O que é empreendedorismo?

“Empreendedorismo é a disposição para identificar problemas e oportunidades e investir em recursos e competências na criação de um negócio, projeto ou movimento que seja capaz de alavancar mudanças e gerar impacto positivo”.

Essa definição da Endeavor – organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo, parece até falar da atuação do profissional de Relações Públicas e sua forma de comunicar aos seus públicos. 

comunicar

Segundo dados do SEBRAE, com análise de informações da Receita Federal, somente nos últimos 7 anos, o número de microempreendedores individuais (MEI) – criado em 2009 e de micro e pequenas empresas (MPE) saltou de 3,3 milhões para 9,1 milhões e poderá chegar à 10 milhões até o final deste ano. Em 2014 houve um ‘empate técnico’ no número de MEI e de MPE: 4,2 e 4,3 milhões, respectivamente. Até 2022, conforme projeções, serão 12,8 milhões de empresas enquadradas nessas categorias (7,8 milhões MEI e 5 milhões MPE).

E os novos empreendedores?

A nova geração de empreendedores é mais escolarizada e mais jovem, propensos a inovar mais e buscar incentivos para crescimento. 50% destes novos empreendedores (que possuem até 3,5 anos de atividades), tem entre 18 e 34 anos. Essa é uma tendência, visto que ‘ter o próprio negócio’ é o 3º maior sonho do brasileiro – perde apenas para ‘ter a casa própria’ (1º) e ‘viajar’ (2º). 

Por que o empreendedorismo é tão importante para a economia do país?

Porque as MPE representam 95% das empresas brasileiras e tem participação em 27% do PIB nacional. São as micro e pequenas empresas que movimentam o dia a dia do brasileiro, já que empregam cerca de 52% da mão de obra formal do país e respondem por 40% da massa salarial brasileira. Sua participação na economia só tende a avançar, conforme mais alternativas e investimentos forem feitos em benefício da categoria e impostos mais adequados e ações menos burocráticas sejam adotados.

infografico-compre-do-pequeno

Compre do Pequeno (Infográfico Sebrae)

Além do impacto na economia, a cultura empreendedora é vista como motivadora – e até heroica – para os brasileiros. Uma pesquisa de 2014, desta vez encabeçada pela Endeavor, realizada com quase 4 mil pessoas em 14 estados do país, extraiu informações relevantes sobre como o empreendedor é visto pela população: 52% acredita que o “empreendedor é aquele que transforma uma ideia em negócio e gera emprego”, contra 9% que acredita que “empreendedor é empresário, que quer ter um negócio próprio para conquistar um alto padrão de vida”. Na visão dos entrevistados, 53% acreditam que são os empreendedores que mais contribuem para o desenvolvimento do país e 82% acredita que o país ‘depende’ ou ‘depende muito’ da iniciativa empreendedora.

E como a comunicação entra nisso?

Simples! Todo negócio precisa de estratégia para divulgar seus produtos e serviços. Sendo pequeno, tanto estrutura física, pessoal e financeiro costumam ser bem controlados, muitas vezes fazendo com que o próprio dono do negócio ‘se vire nos 30’ e atue em diversas (se não todas) frentes do negócio. Para este público, trabalhar por projetos, com uma estratégia bem alinhada às possibilidades do negócio, é a melhor solução. Se você é um comunicador/empreendedor/freelancer (o que é uma grande realidade no nosso mercado), precisa avaliar com cuidado qual a força do seu cliente e quais os meios em que ele deve focar seus esforços de comunicação.

Tem fórmula mágica para comunicar?

Lógico que não! A comunicação digital tem sido uma grande aliada dos microempresários, mas nem por isso ele, necessariamente, tem que estar presente no facebook, linkedin, instagram, twitter, snapchat, etc etc. Cada canal tem seu público específico e sua finalidade. Extraia o melhor do seu cliente (ou da empresa para a qual atua, ou até mesmo para a sua) e faça ser visto, desde que para o público que der algum tipo de resultado.

Perceba em quais eventos a participação do seu cliente é importante, com quais grupos ele deve interagir, ajude-o a alinhar o propósito da empresa com o ambiente no qual está ou quer se inserir, mostre a importância de uma marca bem construída (inclusive visualmente) e, principalmente, não prometa o que não pode cumprir. Uma comunicação bem feita leva o público até a porta do seu cliente, mas é importante que, para o resultado efetivo (ou seja, uma venda), atendimento, ambiente, qualidade de produto, preço, tudo isso esteja condizente com a comunicação realizada. É importante que o público final perceba esse alinhamento, crie confiança e estabeleça uma relação com seu cliente, para que retorne.

Conhece algum case bacana? Comenta com a gente!

Quer saber mais sobre a cultura empreendedora brasileira? Leia meu post de hoje no Linkedin.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...