Guest post por Newton Alexandria >>

Olá, blogueiros, comunicadores e internautas em geral! É uma honra ter recebido o convite para escrever este post para vocês aqui no Comunicação e Tendências. Valeu, @alanabrinker!

Costumo dizer que ninguém precisa ser um guru da Comunicação ou das Letras para escrever textos bem-acabados, com informações críveis, que despertem a curiosidade e a admiração e que cumpram seu objetivo.

Há anos, venho pesquisando obstinadamente sobre hábitos e técnicas de escrita e leitura para a internet e tenho me surpreendido como nossa comunicação online precisa de ajustes, de bom senso, de mais cuidado.

Não são questões que impeçam por completo a leitura de um texto, de um post, mas que no geral comprometem a credibilidade de quem deveria ser o primeiro a se preocupar com ela.

Me refiro especialmente aos comunicadores, profissionais e estudantes de marketing, publicidade, relações públicas, jornalismo e afins; profissionais que lidam fundamentalmente com a comunicação escrita e que por obrigação deveriam ter mais zelo com a linguagem.

O que me parece é que foca-se muito na questão dos conhecimentos técnicos centrais da área (principalmente por parte das universidades) – e em alguns casos nem isso – e se esquece ou coloca-se em segundo plano a questão da grafia, da gramática, da revisão dos textos, da mensagem passada e recebida sem ruídos.

Volta e meia me deparo com textos em grandes portais – e por e-mail – de profissionais até tarimbados que são vergonhosos. E não são erros bobos, por isso mesmo inadmissíveis para profissionais de áreas que tratam da comunicação com os mais diversos públicos, dos mais aos menos letrados.

Nem tudo é condenável; existem os erros aceitáveis e os crassos. E é justamente aos crassos que temos de ficar atentos. Não devemos ser bitolados com a perfeição da linguagem, mas uma ligeira preocupação com essa questão fundamental já é um bom começo.

Jornalistas escrevendo com erros de digitação, sem a mínima releitura de seu próprio texto, ou trocando termos parecidos que às vezes comprometem todo o entendimento da matéria; profissionais de relações públicas escrevendo releases com informações insatisfatórias sobre o assunto, sobre a empresa, ou sendo extensos e prolixos demais para uma realidade instantânea, objetiva, fugaz – são alguns exemplos que devemos evitar.

Falando em instantaneidade, boa parte de nossa comunicação corporativa está, mais do que nunca, migrando de outros meios e se estabelecendo fortemente na internet, e é preciso lembrar que a comunicação aqui exige técnicas diferentes da convencional – leia-se impressa.

Na internet, temos de usar uma linguagem mais universal, mais facilmente inteligível por todos, “enxugando” e deixando o que é essencial, utilizando parágrafos e sentenças curtas, ideias claras, aproveitar a questão do hipertexto (links para complementar as informações), entre tantas outras questões práticas.

Profissionais que trabalham essencialmente com e por esse meio (internet) devem ter essa preocupação, de entender melhor a natureza do canal, suas variáveis, as implicações de se comunicar, de se escrever, de se abordar assim, e não assado.

Bom, acredito que minha função aqui é mais instigar para a busca de maior profissionalismo, formação e atualização com as práticas mais aceitáveis, com a realidade da comunicação e da área de cada um, levando, de alguma forma, vocês a pesquisarem e aprenderem mais sobre questões que farão grande diferença em suas carreiras.

Antes de me despedir, deixo com vocês este vídeo:

Bonner fala sobre língua portuguesa

 

Um abraço e até a próxima! E lembrem-se: simplifiquem!

Bônus do autor:

Cinco dicas para escrever melhor
Algumas dicas de Webwriting. Ponha-as em prática!

A importância da revisão de textos na comunicação online

Descompliquem

Newton Alexandria – Criador de Dr. Conteúdo, hoje escreve sua história ajudando a escrever histórias de muitas empresas. Mercadólogo com grande familiaridade com as relações públicas, com o jornalismo, com a propaganda e com a Comunicação em geral. Acompanhe-o também em seu Twitter @New_Alexandria.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...