13
jan
2017

Dando uma “espiadinha” na publicidade do Big Brother Brasil

Por Renata Gueresi>>

Estava ouvindo a chamada para a 17ª edição do BBB (Big Brother Brasil) e pensei: “porque não escrever sobre a publicidade do programa?”

Então, resolvi dar uma pesquisada sobre este reality, pois a última edição em que eu realmente acompanhei os brothers foi quando o Alemão (Diego) ganhou a 7ª edição, ou seja, faz muito tempo – eu ainda estava cursando a minha faculdade de publicidade quando isto aconteceu. 😀

Bem, para quem não acompanha o programa ele sempre foi apresentado pelo jornalista Pedro Bial e reúne diversas pessoas em uma casa, que tentam faturar um prêmio em dinheiro, sendo que a cada semana um participante é eliminado por votação do público. Neste ano, uma das coisas que já mudou no programa que ainda nem começou foi o apresentador, que agora será o Tiago Leifert (o queridinho do The Voice).

Ainda para quem não assiste ao reality, existe muito patrocinador para o programa e é este ponto que quero abordar hoje: como funciona esse tipo de comunicação, o que é positivo ou negativo?

Uma das principais jogadas dos publicitários são as provas de resistência, que geralmente acontecem para escolher o líder da semana. Nestas provas, a marca do patrocinar fica exposta durante toda a prova, o que significa que se eles ficarem das 20h de um dia até as 7h da manhã do outro dia quem tem pay per view e gosta de acompanhar minuto a minuto vai observar, sem perceber, um “comercial”. Este é o grande lance de utilizar o entretenimento para expor a marca.

Por outro lado, se as inserções não forem bem planejadas o tiro pode sair pela culatra, pois os participantes podem falar mal da marca ou ainda cometer alguma “baixaria” e o público pode associar a marca a este fato negativo. Na última edição aconteceu dos participantes elogiarem a concorrente da marca patrocinadora, por isso, os patrocinadores devem estar bem cientes dos riscos de se patrocinar um programa como este e ter sempre um plano B.

Para vocês terem uma ideia, cada cota de patrocínio do BBB tem valor de tabela de R$ 34,7 milhões. O preço atual é 8% superior ao cobrado em 2016, de R$ 31,9 milhões.

Assim, para garantir os patrocínios e o envolvimento do público o BBB 17 promete novas provas de resistência e de intelectualidade, ao vivo, para que muitos produtos sejam lançados e muitas marcas sejam vistas. Além disso, sempre tem as festas e as provas surpresas.

Dessa forma, como diz uma professora que me deu aulas na faculdade: “Se você é publicitário deve assistir um pouco de tudo, mesmo que não seja seu programa favorito, pois assim você vai entender como pensa o seu público-alvo”.

Então, vale a pena dar aquela “espiadinha” para conhecer como funciona este tipo de publicidade. O Big Brother Brasil 2017 vai estrear dia 23 de janeiro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...