Por Sabrina Raupp >>

Crises sempre podem acontecer, por isso, se sua organização nunca passou por uma, não fique parado esperando ela bater a sua porta. Prepare-se. Previna-se.

Martha Becker

Uma das ações que devem ser pensadas é como cuidar da imagem organizacional. Para falar um pouco sobre esse assunto, o Comunicação e Tendências entrevistou a jornalista Martha Becker, diretora executiva da Martha Becker Assessoria de Comunicação.

Guaduada pela PUCRS, Martha teve seu primeiro contato com organizações midiáticas em estágio na TVE. Após formada, trabalhou na RBS TV e TV COM. Em 2000, montou a sua assessoria de comunicação, que hoje conta com uma equipe multidisciplinar.

Comunicação & Tendências – De que forma a assessoria de imprensa pode agregar valor à imagem do cliente?
Martha Becker
– O trabalho de assessoria de imprensa não pode limitar-se, apenas, a encaminhar notícias. Além de um trabalho criativo, ético, dinâmico e consistente, precisa constantemente surpreender o cliente com ações inusitadas que possam gerar-lhe resultados não só junto à mídia, mas também em termos de “business” e para a própria marca. Isto pode ser feito através de trabalhos de responsabilidade social, meio ambiente, parcerias, contatos político-institucionais, enfim, não permitindo o trabalho cair na rotina.

C&T – Você considera o media training necessário para qualquer empresário? Se sim, por quê? Se não, por quê?
MB
– Certamente o trabalho de media training é importante para os empresários, bem como para todo aquele que se comunica com os veículos de comunicação, assim como políticos, profissionais liberais e outros. Porém, muitas vezes o cliente já chega com uma boa experiência neste sentido, o que pode dispensar este trabalho.

C&T – Sabemos que cultivar um bom relacionamento com jornalistas é pré-requisito para todo assessor de imprensa. Como construir esta relação e o que deve ser evitado fazer para não prejudicá-la.
MB
– Certamente o bom relacionamento com jornalistas é muito importante para o trabalho de assessoria de imprensa. Isto se constrói no dia a dia através de um trabalho ético, serio, responsável e respeitoso. Importante estarmos atentos para passarmos notícias significativas para os espaços certos, no momento certo, e que tenhamos a sensibilidade de conhecermos o perfil  de texto do veículo, editoria, coluna e do próprio jornalista para otimizar o processo de comunicação. Respeitarmos a exclusividade prometida, assim como o “primeira mão”, e que esta exclusividade seja rotativa entre os veículos que costumamos trabalhar, não privilegiado sempre alguns espaços em detrimentos de outros. Esta é a nossa política de comunicação com os colegas de redação.

C&T – Quais as características que você julga necessário um assessor de imprensa ter?
MB
– Certamente este é um profissional com perfil bastante versátil, pois além de um bom texto, o jornalista e RP que vai atuar em assessoria de imprensa têm que ser uma pessoa bastante ágil, criativa, que saiba trabalhar em equipe, ter segurança para se posicionar quando necessário e humildade para ouvir e acolher críticas.

C&T – Atualmente, não é raro sabermos de casos de empresas e celebridades que têm problemas com as mídias sociais devido à rápida divulgação de informações sigilosas, brincadeiras de mau gosto, boatos e difamação. Levando em conta este aspecto, você acha que as mídias sociais ajudam ou prejudicam o trabalho da assessoria de imprensa? Por quê?
MB
– Podemos dizer que as redes sociais mudaram o relacionamento das empresas com seus mais diversos públicos. Hoje “todos” são formadores de opinião. A mídia não é mais privilegio de poucos e, tanto as empresas como nós, que trabalhamos como seus assessores de comunicação, não podemos ignorar isto. Mas, principalmente, temos que estar atentos a estas questões, pois nossa principal função, além de dar visibilidade às marcas que trabalhamos, é que zelar por sua imagem.

A empresa tem que ser fiel às expectativas criadas, estar atenta à satisfação de seus clientes. Precisam também estar presentes nas redes e nós que trabalhamos com comunicação corporativa, além de estarmos atuantes nestes espaços, fazendo acontecer também aí, precisamos nos antecipar a todas as crises atentos a rapidez que uma crise pode se difundir através das redes sociais e à proporção que a mesma pode atingir, tanto em termos de agilidade como de espaço geográfico. Não tem como controlarmos as informações que “rolam” nas redes sociais. O que pode ser feito é um trabalho preventivo através da conscientização junto ao cliente e  o monitoramento destes espaços, bem como com ações de relacionamento com blogueiras, twitters, etc, de modo a que, em caso de uma crise, tenhamos verdadeiros advogados de nossas marcar.

Desta forma, podemos dizer que as mídias sociais podem ajudar muito mais o trabalho de assessoria de imprensa do que prejudicar. Isto vai depender da forma como as assessorias preparam seus clientes para esta interação.

C&T – Algumas vezes, os problemas organizacionais surgidos nas mídias sociais foram ocasionados por comentários dos próprios funcionários da empresa. Para que isso não aconteça, você aconselharia seus clientes a instruir certos funcionários sobre o que não deve ser postado ou comentado na rede? Se sim, qual seria o melhor modo de abordar esse assunto sem parecer censura? Se não, por quê?
MB
– Certamente o melhor modo para evitar que o funcionário fale mal da sua empresa nas mídias sociais é, a primeira coisa, cuidar o caráter de quem contrata, oferecer boas condições de trabalho, bom clima e, principalmente, oportunizar uma boa e fluente comunicação interna. Onde o funcionário tenha canais e liberdade para expressar suas ansiedades e insatisfações. Não adianta censurar o que deve ser postado ou comentado na rede, pois o funcionário insatisfeito, com raiva ou sem caráter, vai encontrar uma forma ou outra para fazer isto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • vis

    Achei ótima a entrevista! Me ajudou bastante a entender melhor sobre esse ramo, que acho muito interessante. Andei pesquisando bastante sobre a profissão e achei o site da Spindler – http://www.spindler.com.br – que também me ajudou a esclarecer várias dúvidas sobre assessoria de imprensa, relacionamento com a mídia, etc. Pra quem também tiver dúvidas, recomendo dar uma olhada em sites de empresas reais, o da Spindler que botei aqui, tem várias explicações sobre diferentes áreas desse trabalho, muito útil! beijos