Por Marina Alano

Pela primeira vez se quantificam os motivos por trás do mistério da paixão dos fãs pelos esportes. Saber o motivo pelo quais eles se sentem de tal maneira em relação a um esporte em particular permite aos patrocinadores desenvolver estratégias e planos de Marketing que conectem suas marcas a esses vínculos emocionais, antes desconhecidos, de forma que realmente influenciem os consumidores.

Esta descoberta foi revelada nas últimas pesquisas conduzidas no Brasil pela consultoria especializada em Marketing de Esportes e Entretenimento, Octagon. O estudo dos ávidos fãs brasileiros de esportes dá uma nova e exclusiva compreensão dos fãs enquanto consumidores.

Simon Wardle, Vice-Presidente Executivo de Insights e Estratégias da Octagon e criador da pesquisa Passion Drivers, afirma que o estudo no Brasil permite que a Octagon saiba por que os fãs acompanham um esporte, baseando-se em uma hierarquia de 12 fatores de motivação. De acordo com Wardle, o papel exercido pelos fatores relacionados ao vínculo emocional de fãs de Futebol, Tênis, Basquete e Vôlei com os atletas desses esportes são mais significativos do que em outros países estudados.

Um dos motivos que tornam essa pesquisa uma grande descoberta para o Marketing Esportivo é a existência de diferentes fãs para o mesmo esporte, que vai além das diferenças demográficas, afirmando que fãs de estilos de vida similares muitas vezes acompanham o mesmo esporte, mas por razões diferentes.

Os quatro tipos de fãs brasileiros de Futebol revelados na pesquisa da Octagon foram agrupados da seguinte maneira:

Torcedores de Carteirinha (33%): o maior segmento da base de fãs, composto por homens solteiros que ressaltam devoção ao time, orgulho e ação intensa como principais fatores.

Galera do Sofá (30%): o tipo de fã menos ávido, que acompanha tanto times brasileiros como ligas européias.

Fã Clube FC (25%): seu primeiro fator de paixão é o senso de pertencer a uma comunidade de fãs que possuem gostos em comum.

Fanáticos por Futebol (12%): menor grupo, mas mais ávido tipo de fã, que consome Futebol de várias formas e cuja devoção ao time não é o elemento-chave de paixão pelo esporte.

Entendendo essas diferenças, os profissionais de Marketing podem influenciar positivamente suas estratégias, utilizando o Futebol como plataforma de marca, preparando-se melhor para explorar os benefícios da Copa do Mundo de 2014.

Em relação às Olimpíadas, a pesquisa mostrou que um dos fatores de motivação principal é a interação social. A relação entre os fãs brasileiros de esportes e de jogos Olímpicos é muito diferente de outros mercados estudados, onde a relação é comumente caracterizada por uma afinidade por times nacionais, seus atletas e os próprios Jogos Olímpicos.

De fato, as recentes pesquisas auxiliam muito um mercado que está em crescimento no país. Acompanhar os vínculos emotivos dos fãs de esporte com os atletas é essencial para o sucesso do Marketing Esportivo no Brasil. Vivendo a preparação para os eventos esportivos mais importantes do mundo, o país recebe o posto de centro das atenções e também uma porta para muitas oportunidades de crescimento e expansão de mercados. O mercado esportivo brasileiro precisa de propostas e serviços que abranjam a gestão esportiva e sejam atrelados a processos e estratégias de comunicação que tenham o esporte como tema, transcendendo à circunstância de um evento isolado. A gestão no setor ainda é incipiente no país. É preciso fomentá-la, pois o grande diferencial está no atendimento aos anseios e expectativas desse cliente em potencial, oferecendo entretenimentos de qualidade, deixando um residual emocional que fidelize o público-alvo de cada marca ou produto.

Para saber mais sobre a pesquisa, visite http://www.octagon.com/Marketing/7.

.

>> Veja também: A importância do Marketing no mercado B2B

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...