19
set
2013

Filme Noah: nossa vida através da tela do computador

Por Fernanda Sarate

Curta lançado recentemente apresenta, através de uma estética inusitada, breve retrato sobre relacionamentos, comportamento no meio digital, invasão de privacidade e as inseguranças dos jovens.

NoahMuito se tem falado sobre o comportamento do jovem no ambiente digital. Apesar dos diferentes rótulos e abordagens, um ponto é sempre comum: a execução de múltiplas tarefas. Sejamos sinceros, quantas janelas estão abertas em seu navegador e quantos programas estão em espera em sua barra de tarefas enquanto você lê este post?

Recentemente, na 36ª edição do Festival Internacional de Cinema de Toronto (TIFF), foi lançado um filme curta-metragem, Noah, que nos apresenta, de forma muito criativa, um momento crítico para o protagonista, um adolescente que está com problemas em manter seu relacionamento com a namorada, que estuda em outra cidade. A novidade? A narrativa é apresentada exclusivamente através da tela do computador de Noah. Por meio deste suporte inusitado, conhecemos o jovem, seu melhor amigo e sua namorada. Nos 17 minutos do filme, produzido por dois estudantes canadenses, temos momentos cômicos, tensos e comoventes. Sua estética é bem diferenciada, seu conteúdo muito próximo do que vivemos hoje, sem julgamentos. Um breve retrato sobre relacionamentos, comportamento no meio digital, invasão de privacidade e as inseguranças humanas.

A produção, que vem conquistando destaque internacional, ainda nos faz refletir sobre outro ponto: hoje, não é mais necessário um super orçamento para fazermos um material criativo e de qualidade. Sabem quanto custou este filme? Duzentos dólares! É clichê, mas sempre vale lembrar, com uma câmera na mão e uma boa ideia na cabeça se pode ir longe! E, nos dias de hoje, esta é uma realidade ainda mais possível, com as facilidades oferecidas pela internet, pela tecnologia de qualidade, que está mais acessível, pelas possibilidades de distribuição – quem era receptor encontrou espaço e ferramentas para virar também distribuidor e criador de conteúdos – e no envolvimento de pessoas de qualquer localidade em ações colaborativas, etc.

Uma curiosidade: poucos dias após a exibição do filme, em Toronto, o cineasta espanhol Nacho Vigalondo divulgou seu novo projeto, que se chamará Open Windows. A produção, bem mais robusta e com nomes conhecidos, como Elijah Wood (o Frodo, do Senhor dos Anéis), terá uma estética semelhante, utilizando-se de telas de computador para dar forma à narrativa. Até lá, o projeto enxuto dos jovens diretores de Noah, ainda será o precursor deste tipo de experiência – e seguirá impactando pessoas de todo o mundo por apresentar de modo tão próximo e sincero, um recorte do comportamento digital e, em certa instância, emocional dos jovens de todas as idades.

Assista integralmente no canal do TIFF, no YouTube, ao filme que já registra 955.447 views (acesso em 18/09/2013)

 You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

Fontes:

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2013/09/1341536-curta-sobre-romance-online-aclamado-em-festival-custou-r-450-assista.shtml

http://adnews.com.br/midia/documentario-mostra-relacionamentos-nas-redes-sociais

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...