Eu poderia escrever páginas e páginas sobre a minha experiência nas Olimpíadas. Escolhi ser voluntária, assumi a responsabilidade de entregar ao mundo os melhores jogos de todos os tempos e isso se tornou uma experiência inesquecível.

Legado Olímpico: fazer uma Olimpíada é fazer história!Durante o período que estive à disposição do comitê organizador, dediquei todos os meus esforços pela realização de um trabalho de qualidade. Não receber remuneração, ao menos pra mim, não significa prestar um mau serviço ou deixar de cumprir escalas; pelo contrário, demonstra o desprendimento de quem está doando seu tempo e seu conhecimento pela concretização de um sonho – sim, a Olimpíada era um sonho a ser realizado!

Estive alocada no Service Information Centre (SIC) da Vila dos Atletas, local onde se concentram as mesas dos esportes olímpicos. A função a mim destinada era a de apoiar a equipe responsável pela mobilidade dos esportes coletivos, ou seja, auxiliar no planejamento de rotas de treinamento e competição dos times de basquete, voleibol, hockey, rugby, waterpolo, futebol e handebal. Além disso, também estava sob nossa atribuição fazer o atendimento aos técnicos ou outros membros das delegações que solicitassem qualquer informação a respeito desses deslocamentos. O sucesso do nosso trabalho era medido diariamente pela entrada dos atletas em campo/quadra para cumprir o calendário de competições – e sentíamos um orgulho danado de ver aquilo tudo acontecendo!

No exercício das minhas tarefas e até mesmo em conversas com colegas do setor (boa parte deles também voluntários), refleti muito sobre as minhas experiências anteriores na área de eventos e o conhecimento construído pelos erros e acertos de tantas iniciativas. Como em qualquer outro evento, tivemos imprevistos, algumas falhas, e soubemos contornar as dificuldades para que as experiências dos nosso públicos fossem as melhores possíveis, ou ainda, superassem as expectativas deles. Do começo ao fim, trabalhamos com a emoção de muitas pessoas, tornamos realidade o sonho delas também e isso valorizou ainda mais o nosso trabalho, o time que formamos para entregar o valor prometido lá na candidatura do Rio de Janeiro como cidade-sede.

Como time, fizemos história pelo nosso comprometimento, união, respeito, alegria e energia durante toda a jornada. Choramos, suamos, vibramos e nos emocionamos com cada uma das conquistas, inclusive as nossas próprias. Aprendemos, ensinamos, compartilhamos experiências, e ao final de tudo podemos dizer: fomos e somos todos Rio 2016 – pra sempre! 

Imagem: arquivo pessoal/Daniela Seibt

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...