Por Maria Alana Brinker >>

Tonho Crocco responde por crime contra a honra, que pode gerar até dois anos de prisão, por fazer música falando do aumento salarial dos deputados no Rio Grande do Sul.

Após manifestar no Twitter sua indignação (comum a muitas pessoas) pelo aumento de 73% no salário dos deputados gaúchos (votado por eles mesmos), o músico Tonho Crocco, conhecido por ser vocalista da banda Ultramen, decidiu fazer um rap falando sobre o tal reajuste.

A citação dos nomes dos 36 parlamentares que votaram a favor do aumento na música Gangue da Matriz* (você pode conferir o vídeo no final do post) motivou o deputado federal Giovani Cherini a notificar o Ministério Público sobre o conteúdo da letra. “Só fiz um ofício para que o MP soubesse o que estava acontecendo. Ponto. Fiz isso na representação do cargo de presidente de um Poder. Foram citados 36 deputados. E eles queriam que entrássemos com uma ação. Achei que não deveria entrar, achei melhor só notificar o MP”, afirmou Cherini ao jornal Zero Hora (edição de 4 de agosto).

Cherini não foi citado na letra, mas, de acordo com sua assessoria, a decisão se deu “como presidente da Casa, em defesa à honra dos legisladores em conjunto”, e não por causa da ofensa contida nos versos. Agora, cá para nós, ofendidos deveriam ficar os cidadãos, que pagam o salário dos parlamentares e não são consultados sobre os reajustes.

A REVOLUÇÃO ATRAVÉS DAS MÍDIAS SOCIAIS

A tal notificação e a consequente possibilidade da prisão do músico viraram notícia, gerando grande revolta na população e manifestações pela Internet. Inclusive por parte do grupo de ciberativistas LulzSec, que tirou do ar o site da Assembleia Legislativa do RS por quase 12 horas, em reação ao processo movido contra o músico. “Os políticos tentam calar a voz do povo e nós, anônimos, somos vozes contra a censura”, afirmou um dos membros do grupo em entrevista ao portal Terra. Confira o diálogo na íntegra aqui.

O processo contra o artista foi noticiado em diversos veículos, chegando aos Trend Topics do Twitter, além de render mais de 100 mil acesso ao vídeo do rap no YouTube.

Confirmando o poder das redes sociais, o teor das notícias já está mudando. Dá uma olhada nas últimas que eu li:

Assembleia Legislativa pretende barrar processo do Ministério Público contra Tonho Crocco
Deputado anuncia que desistirá de ação contra músico Tonho Crocco

É como Manuel Castell disse no artigo Anatomia de uma revolução: “Não foi uma revolução na internet, mas sem internet esta revolução não teria ocorrido.”

 

*Para aqueles que não sabem: Matriz é o nome da praça em frente à Assembleia Legislativa do RS.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Carlosasbs

    Se todos aqueles que usar a democracia para colocar o quê realmente pensa acabará punido, então onde está nossos direitos adquiridos ao longo dos anos. Claro que quando se fala do governo ou de alguns governantes, tende a nós sofrer certa restrição quando não menos uma punição por parte dos que fazem a lei. que favorece somente a eles e não ao povo de fato. Temos que nos unir e começar a questionar os nossos direitos e os deveres daqueles que nos representam como brasileiros…

    • Carlos, com certeza, a liberdade de expressão não pode ser silenciada, ainda mais por causa dos interesses de quem desrespeita a população aumentando o próprio salário em 73%. Lembrando que é a própria população que paga estes salários.

      Obrigada pelo comentário e seja bem-vindo ao blog.

  • Michelsilvabarbosa

    Muito Boa… a única coisa que ele não podem é nos privar de nossas manifestações, Parabéns e veja  minha no youtube (MALA CHEIA – MICHEL BARBOSA)  http://www.youtube.com/watch?v=1xPCN6Z79V8