23
nov
2011

Marketing Direto como estratégia de relacionamento

Por Gracielle Guedes >>

Nomenclaturas e mais nomenclaturas. É assim que estamos convivendo no contexto capitalista atual. As empresas
buscam desesperadamente um contato diferenciado com seus clientes para fidelizá-los. No entanto, nem sempre estão adotando as estratégias corretas.

A palavra que é e sempre será sinônimo de diferencial competitivo é relacionamento. Se a empresa consegue relacionar-se de forma “exclusiva” com seu consumidor, o seu produto ou serviço certamente será lembrado no momento da compra.

Mas o que seria esse relacionamento com o cliente? O trabalho desenvolvido pelos relações públicas da instituição? A resposta seria correta, porém não estaria completa. O termo que vem diretamente ligado ao “relacionamento capitalista” seria o Marketing Direto. Muitas empresas já adotaram esse codinome para tornarem-se mais próximas de seus consumidores. E está dando certo! (Leia também Marketing de Relacionamento e CRM: descubra o que seu cliente realmente quer!)

As pessoas gostam de se sentirem importantes, seja no seu convívio pessoal, profissional e, também, na hora de gastar o seu dinheiro. As organizações que enxergam esse “sentimento” estão colhendo resultados.

No livro de Drayton Bird, Bom senso em Marketing Direto, ele explana que a nova forma de se relacionar com os clientes deste milênio se modificou por conta do avanço tecnológico. Através das diversas formas de comunicação, a correspondência, o telefone e a televisão não são mais suficientes. Este novo marketing envolve a atualização constante das informações sobre pessoas, tanto físicas quanto jurídicas. Esses dados precisam ser armazenados em sistemas específicos para tal. O conhecimento obtido vai ser utilizado para direcionar produtos e serviços específicos, com o intuito de satisfação e fidelização de consumidores.

Mas como deve ser aplicado o Marketing Direto? Cada empresa deve utilizar a estratégia que mais combine com seus clientes. Alguns exemplos são: anúncios com cupons promocionais, ofertas em catálogos, estandes com captação de nomes em eventos e feiras do segmento da empresa, sites específicos na internet, concursos e promoções, e-mail marketing etc.

Com todo o avanço tecnológico, a mensuração de resultados se tornou rápida e prática, podendo ser feita por um operador de telemarketing ativo ou receptivo, pelo próprio e-mail marketing – já citado -, pela utilização do cupom de desconto, dentre outros.

Fazer o cliente tornar-se e, principalmente, sentir-se exclusivo. Esse é o propósito do Marketing Direto. Um benefício recíproco que deve ser adotado por toda empresa que busca o sucesso do mundo dos negócios.

Fonte da imagem: carlosaraiva.wordpress.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...