Por Daniela Seibt >>

Toda empresa tem uma história pra contar. E eu falo de trajetória histórica, de fatos que constroem e preservam a identidade de uma organização, de memória institucional.

A memória das organizações ainda é um tema relativamente novo nas práticas de comunicação, mas que vem se desenvolvendo de forma muito consistente na academia, onde os primeiros movimentos, ainda tímidos, surgiram na década de 1960. De lá pra cá, muitas mudanças aconteceram, novos métodos foram incorporados à apresentação da história das empresas e estudos inovadores ampliaram a pesquisa acadêmica do campo.

A memória institucional (ou memória empresarial) compreende não só os momentos de celebração mas todo o patrimônio produzido pelas organizações, sejam eles documentos físicos ou histórias não-oficiais que envolvem gestão, funcionários e clientes. Tais registros podem ser disponibilizados em diversos formatos, que chamamos produtos de memória, tais como livros institucionais, vídeos, exposições temporárias ou projetos museológicos que reúnem a historiografia e a trajetória das empresas.

Projetos de memória institucional contribuem para a sustentabilidade das organizações, pois se constituem em importantes estratégias para a responsabilidade histórica, contribuindo no suporte ao relacionamento com stakeholders e no gerenciamento de crises de imagem. O trabalho de análise e organização desses projetos exige comprometimento com os valores corporativos, já que é premissa fundamental o alinhamento dos objetivos da memória com os objetivos organizacionais

Entender a memória institucional como um acervo de conhecimentos produzidos pelas organizações é outra etapa importante quando se deseja investir nesses projetos. Empresas ou instituições não produzem apenas documentos oficiais, aqueles que, em grande parte dos casos, ficam guardados em arquivos “mortos”; elas produzem também histórias vivas e que merecem ser compartilhadas, refletindo o fazer organizacional, consolidando valores e fortalecendo a reputação das marcas.

A memória reflete a identidade de uma organização e um dos maiores patrimônios organizacionais é a história única e individual construída ao longo de uma trajetória. Quando decidimos falar de memória institucional, assumimos um compromisso com a história das empresas, com a verdade dos fatos, o que aumenta a responsabilidade da equipe gestora do projeto.

Existem excelentes iniciativas no mercado e implantar ações de memória nas empresas está além dos esforços de marketing e de comunicação que elas proporcionam. Quando incorporada pelas organizações, a elaboração e apresentação da memória institucional garante visibilidade e solidez à marca, além de servir como diferencial competitivo.

Fonte imagem: http://www.comunicacaointegrada.com.br/memoria-empresarial-4

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...