20
ago
2014

Painéis publicitários podem virar casas na Eslováquia

Por Fernanda Sarate >>

Conheça o projeto que está sendo desenvolvido na Eslováquia que propõe a adaptação de painéis publicitários para que esses virem casas para quem não tem onde morar.

Em Porto Alegre, a questão é polêmica e gera discussões acaloradas por toda a parte. Sim, o gaúcho já é tradicionalmente conhecido por essa dicotomia, o lado do à favor e o do contra têm os seus argumentos e os defendem ardorosamente.

Ok, mas você pode estar pensando, o que a questão dos moradores de rua está fazendo neste blog de comunicação e tendências? Primeiramente, sou do time que acredita que a comunicação não basta em si, ela está intrinsecamente conectada às demais áreas de conhecimento, precisamos adotar uma postura transdisciplinar e estarmos atentos às questões importantes de nosso tempo e da comunidade para fazermos um bom trabalho.

Para saber mais sobre a polêmica em Porto Alegre, clique nos links abaixo:

Grade antimorador de rua ocupa quase um terço de calçada na Cidade Baixa
Morador de rua transforma parada de ônibus em casa em Porto Alegre
E se Porto Alegre se adaptasse aos moradores de rua?

gregory3Este post, na verdade, é para compartilhar uma solução que está sendo desenvolvida na Eslováquia e que envolve mais diretamente o pessoal do design, marketing, publicidade e comunicação.

A empresa Design Develop criou o projeto Gregory com o objetivo de tornar funcionais, para pessoas sem moradia, casas estruturadas m painéis de divulgação que estão se proliferando nas estradas e avenidas locais.

São apenas 18 metros quadrados, distribuídos em dois pisos, mas que, otimizados, contemplam quarto, cozinha, banheiro e um pequeno escritório.

gregory2A ideia é que a renda da venda dos espaços publicitários auxilie a cobrir os custos, sobretudo da eletricidade da casa. Lá, o valor médio de espaços de divulgação como esse é de cerca de 150 euros por mês – porém, com a aceitação geral que o projeto está angariando, é possível que o valor seja maior para a comercialização – o que permitiria, ainda, ter uma verba para a manutenção das moradias.

Por enquanto, apenas o projeto foi lançado, porém seus autores não irão registrá-lo, pelo contrário, estão tornando-o disponível para quem quiser utilizá-lo em qualquer lugar do mundo. Esta não é a solução para a questão da utilização do espaço urbano para divulgação nem para a questão dos moradores de rua. Porém é um projeto interessante para avaliação e para inspirar a nós, comunicadores, a pensarmos também nas questões sociais e de nossas cidades na hora de desenvolvermos o planejamento de nossas ações. Philip Kotler, que é considerado um dos mais renomados pensadores do marketing, já declarou que agora é o momento do Marketing 3.0 e que esse é movido por valores. As marcas estão buscando um alinhamento com questões sociais e é nosso papel, também, sempre lembrar o que a GE sintetizou nesta citação: “O que é bom para a sociedade é bom para as empresas”.

Fontes:
designdevelop.sk
www.livingdesign.net.br
exame.abril.com.br/

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...