06
dez
2012

Quer vender bem? Seja como a Barbie!

Por Maria Alana Brinker >>

O título pode soar estranho, mas tem sentido, não se preocupe!

Em 1959, pensando em presentear sua filha, Barbara, com uma boneca que tivesse rosto e corpo de mulher, a esposa do então presidente da empresa Mattel pediu a ele que desenvolvesse uma boneca com tais características. O principal motivo é que Barbara havia crescido, mas ainda brincava de bonecas. Foi então que a Barbie surgiu, a primeira boneca que fugiu do estereótipo com cara e corpo de criança vendidas na época.

A Barbie tornou-se a boneca mais conhecida mundialmente. Mas sua repercussão se deu, e acontece até hoje, não somente por seus traços femininos bem desenhados, mas pela sua adaptação aos hábitos, à cultura e à maneira de viver das crianças e das pessoas que às cercam. Isso é visível não somente por causa das inúmeras roupas que acompanham as diversas bonecas temáticas (como as Barbies médica, dentista, esportista, princesa, dançarina, …), mas pelos personagens que vendidos separadamente, e que personificam sua família e seu ciclo de amigos, como as irmãs Skipper, Stacie e Chelsea, o namorado (Ken), o amigo do namorado (Bob), a amiga afrodescendente (Christie), a amiga cadeirante (Becky) e a amiga asiática (Kira).

Ou seja, olhar a Barbie é olhar para um produto que se adaptou à realidade, retratando as pessoas com as quais seus consumidores (as crianças) têm ou terão contato durante sua vida. Quer mais identificação com o cliente do que isso?

Este post foi inspirado no capítulo Faça como a Barbie, do livro Tudo é Comunicação, de Paulo Nassar.

Referência: NASSAR, Paulo. Tudo é comunicação. 2a ed. São Paulo: Lazuli, 2006

Fonte da imagem: modismonet.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...