Por Maria Alana Brinker >>

Ao contrário de muitas profissões em que existe o costume de se fazer o registro no conselho de classe, em Relações Públicas isso não é tão comum. Além de poucos profissionais procurarem os CONRERPs, alguns ainda encaram a obrigatoriedade do registro mais como um problema do que como um apoio para o profissional.

Uma das primeiras coisas que fiz assim que peguei meu diploma na mão foi me registrar, pois entendia que a carteirinha era uma certificação que eu poderia levar para qualquer lugar (afinal de contas, ninguém anda com o diploma na bolsa ou na carteira). Comecei a procurar emprego e de cara inseri o número do meu registro no currículo. Isso ajudou a passar mais credibilidade nas seleções. Porém, sei que ainda é baixa a quantidade de registrados, e foi tentando buscar uma explicação para esse fato que realizei uma entrevista com o Conselho Regional de Relações Públicas do estado atuo, o CONRERP – 4ª Região. Confira como foi!

Por que todo relacoes-publicas deve ser registrado

Comunicação e Tendências – Por que o registro é importante?
CONRERP 4ª Região – O registro existe para garantir que apenas profissionais devidamente formados (graduação), ou seja, capacitados, exerçam as atividades de Relações Públicas.

C&T – Quais as consequências para quem atua sem o registro?
CONRERP 4ª Região –
O exercício das atividades privativas das Relações Públicas fica sujeito à fiscalização, que encaminha notificação para o registro, aplicação de multa e pode fazer denúncia ao Ministério Público. Profissional e empresa empregadores podem ser multados. É importante esclarecer que não apenas os cargos de RP são fiscalizados, mas sim os serviços prestados por pessoas e empresas, tais como assessoria de imprensa, gestão de comunicação, pesquisa de opinião entre outros.

C&T – Quais os benefícios oferecidos pelo registro?
CONRERP 4ª Região – A função do Conselho é o registro dos profissionais e a fiscalização do exercício das funções privativas das Relações Públicas Não existem benefícios. O registro é uma obrigação para o exercício legal da profissão. A atual gestão estabeleceu parcerias com diversas empresas e profissionais para a oferta de descontos, mas essa é uma atuação secundária e optativa, não sendo uma obrigação do Conselho.

C&T –  Por que poucos profissionais se registram após a conclusão da graduação?
CONRERP 4ª Região – Por incrível que pareça por desinformação, visto que muitos currículos [de faculdades] e professores ignoram os aspectos legais do exercício da profissão. Há preconceito gerado pela desinformação em relação ao papel do Conselho.

C&T – Quantos registrados há no Rio Grande do Sul hoje?
CONRERP 4ª Região –
São mais de 3,5 mil registros entre Pessoas Físicas e Jurídicas.

C&T – Quantos profissionais compõem o Conrerp da 4ª região hoje e quais suas funções? Todos os trabalhadores são voluntários?
CONRERP 4ª Região – A equipe é mista. A Diretoria Executiva e os conselheiros (sete efetivos e sete suplentes) são voluntários, eleitos em votação direta dos registrados a cada três anos. Após muitos anos com apenas um funcionário para desempenhar todas as funções, em 2013 a atual gestão realizou um Processo Seletivo Público e contratou um funcionário para o administrativo e o financeiro, um para a secretaria, dois para a fiscalização e um para os serviços gerais – todos contratos por CLT. Há também dois assessores jurídicos, contratados como Pessoa Jurídica, e o assessor de RP, contrato por CLT, ambos cargos de confiança. Com exceção da Diretoria Executiva, todos têm remuneração.

C&T – Quais são as principais dificuldades que vocês enfrentam hoje?
CONRERP 4ª Região – A Diretoria enfrenta o desafio de tocar a rotina e buscar novas ações com a pequena equipe: presidente, secretária-geral e tesoureira, visto que os conselheiros são de outras cidades e não dispõem de muito tempo paras as atividades.

C&T – Qual (is) os desafio (s) do Conrerp da 4ª região para 2015?
CONRERP 4ª Região –
Melhorar a estrutura de trabalho da equipe na sede, modernizar o acesso aos serviços do Conselho para os registrados, aprofundar a relação com registrados, instituições de ensino e estudantes de RP e aprimorar a gestão do Conselho e os canais de comunicação.

Agradeço ao CONRERP 4 pelos esclarecimentos e convido os RPs para visitarem a sede de seus respectivos conselhos. Há muitas coisas para serem feitas em prol de nossa profissão e a primeira delas é nos informarmos sobre as leis que regem a nossa profissão. Só assim garantiremos que apenas profissionais devidamente capacitados atuem como relações-públicas e, consequentemente, fortaleceremos a nossa imagem perante a sociedade.

Se você ainda não é registrado, contate o seu CONRERP:

CONRERP – 1ª Região: http://www.conrerp1.org.br/
CONRERP – 2ª Região: http://www.conrerp2.org.br/
CONRERP – 3ª Região: http://www.conrerp3.org.br/
CONRERP – 4ª Região: http://www.conrerp4.org.br/
CONRERP – 5ª Região: http://www.conrerp5.org.br/
CONRERP – 6ª Região: http://www.conrerp6.org.br/
CONRERP 7ª Região: http://www.conrerp7.org.br/
CONFERP: http://www.conferp.org.br/

Fonte da imagem: http://opiniaoecontexto.com/wp-content/uploads/rp-nuvem-graduacao.jpg

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...