Por Marina Alano >>

A web 2.0 é uma realidade cada vez mais presente em nossas vidas. Nós, no papel de usuários, não somos mais passivos diante da informação. Opinamos, interagimos, criamos, curtimos ou criticamos. As redes sociais têm papel fundamental nessa transformação do consumidor nesse contexto. Diante disso, diversas empresas encontram a oportunidade de interagir e divulgar suas marcas nesses meios.

Bom, até aí nenhum problema, a rede mundial de computadores é um dos principais palcos de divulgação de produtos, marcas, ideias, conceito, enfim, o que a sua empresa desejar. A grande questão a ser levantada é: sua empresa realmente está preparada para estar nas redes sociais?

Num primeiro momento a resposta pode ser: claro que sim, quem não é visto não é lembrado e etc. Ok! Agora, analise do seguinte ângulo e leia as entrelinhas desta pergunta: sua empresa está preparada para enfrentar milhões de usuários opinando, sugerindo e, sim, possivelmente (e provavelmente) reclamando do seu produto ou serviço para milhões de expectadores? A questão fica um pouco mais complicada, não é mesmo? Então, agora junte o fato do Brasil ser um dos países que mais usa a web para falar sobre produtos com o poder das redes sociais na decisão de compra de seus consumidores (veja pesquisa) e entenda como criar uma fanpage ou perfil em redes sociais não é tão simples assim. Nesse post separei alguns pontos que acredito serem os mais importantes para entrar da forma certa nas redes sociais.

DEFINA O SEU OBJETIVO!

O desafio de estreitar laços com seu consumidor através da internet está totalmente relacionado ao tipo de relacionamento que a sua empresa quer ter verdadeiramente com ele. Ressalto verdadeiramente porque apesar de muitas empresas acharem isso, consumidor não é burro. A web 2.0 deu voz ativa e transformou-o em formador de opinião, então, se a sua intenção não está bem definida, nem perca tempo. Defina, juntamente com a equipe que ficará responsável por isso, os objetivos e metas (Sim, metas. Aonde você quer chegar?) de entrarem nas redes sociais.

2 CONTEÚDO É REI

Se a sua empresa se preocupa com a concorrência no mundo offline, multiplique por mil, (ou mais..) a preocupação em chamar a atenção do seu cliente em uma rede social. Num mar de informações vindas de todos os lados, analise o que vai tornar sua empresa mais relevante. Sim, conteúdo é rei. Invista nele de forma criativa e significativa para o seu público-alvo. Não estou me referindo aqui ao mesmo texto chato que tem no seu web site, (aliás, que tal repensar o conteúdo deste também?), me refiro à informação colocada de forma atrativa e criativa, que gere comentários, compartilhamentos e retweets. Utilize uma linguagem pessoal com seu cliente; faça com que ele, de fato, se identifique com sua empresa.

3 ENTENDA A LINGUAGEM DE CADA REDE

A forma como você vai se comunicar com as pessoas nas redes sociais, além de ser diferente para cada rede deve utilizar as potencialidades de cada uma a seu favor. Por isso a importância de um profissional especializado na área que entenda como cada rede funciona e de que forma ela poderá comunicar-se melhor com seus seguidores e transformá-los em clientes e (sim 🙂 ) divulgadores da marca.

4 SEJA DIFERENTE

Além de conhecer a linguagem de cada rede, invista na criatividade. Gaste um pouco de tempo para criar ações interessantes e inovadoras. Entrar nas redes sociais pensando em ser igual a outras marcas não fará diferença alguma pra sua empresa. Entenda quem é seu público, fique antenado nas novidades, memes, virais e tudo o que rola na rede. Ações criativas não precisam ser relativamente caras. Basta um pouco de inspiração e tato.

Quer inspirações??? ( Dê uma olhada aqui: Campanhas inspiradoras do Facebook)

5 REDE SOCIAL SOZINHA NÃO FAZ MILAGRE

Como já mencionei acima, consumidor não é burro, ou seja, se a sua empresa não anda muito bem relacionada com seu cliente offline, criar uma fan page ou perfil vai ser só mais um canal de reclamações iguais ao que você recebe no seu SAC e que não resolve da maneira correta.  Então, caro gestor, repense de que forma você anda tratando seu cliente e a cultura na hora de gerenciar as crises? Reveja seus conceitos de como você trata uma reclamação.

6 RELACIONAMENTO, A BASE DE TUDO.

Esqueça o marketing, a publicidade, os banners e as promoções sem antes focar no relacionamento. Lógico, é muito legal você ter ações e aplicativos super bacanas, mas o que eu mais vejo em fan pages e perfis são usuários falando sozinhos sem nenhuma interação com a marca. Triste? Mas é umas das principais falhas das empresas nas redes sociais, a falta de relacionamento com seu público. Estou falando de relacionamento, e não aquela respostinha padrão de “em breve entraremos em contato”. Conheça seu cliente de fato, a forma como ele se comunica, não tenha medo de relacionar-se. Já pensou que uma resposta bem bolada e pessoal pode gerar um marketing bem positivo para a sua empresa? Duvida? Então dá uma olhada aqui: Case Samsung e Case Bradesco

Bom, queridos leitores, há muito mais pontos a serem levantados (e temas para outros posts). O fato é que redes sociais não são um bicho de sete cabeças, mas devem, sim, ter um bom planejamento e equipe cuidando desse canal. Há quem veja como perda de tempo, e outros como uma oportunidade de estreitar relações e alavancar vendas. Eu, particularmente, vejo como um importante meio de comunicação da empresa e que pode ter muito a agregar se a cultura desta estiver, realmente, preparada para isso. E você, o que acha? Comente, participe do Comunicação e Tendências, queremos saber sua opinião sobre o assunto!

Até o próximo post!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Maicon Ferri

    muito bom… !! parabéns

  • JOÃO SANTOS SILVA

    LAMENTO DE UMA EX-PRESIDENTA

    D EUS, PERDOAI OS

    I GNORANTES ,POIS

    L AMENTO MUITO

    M ESMO, ELES AGIREM

    A SSIM, DESSA FORMA !

    • Gabriel

      ha! de fato isso se constitui como uma verdade inabalada pela confeções de pseudo conhecer. Não ha de modo intrínseco uma verdade como esta. pois de fato somente cogito ergo sum teria tal conhecer.