Por Maria Alana Brinker >>

“Queridos amigos, acabo de lançar o ‘http://www.news.va/en’“. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Com minhas orações e bençãos.” (1° tweet do papa Bento XVI)

No início deste mês, foi divulgada a notícia de que o Vaticano iniciou uma nova forma de contato com os fiéis: a presença nas mídias sociais. A partir de agora, os fiéis e admiradores do Vaticano que não puderem viajar até a Itália para ver o papa, poderão se conectar com ele mais facilmente pelo site News.va, pelo perfil criado no Twitter, @news_va_en, e na página do Facebook, http://www.facebook.com/news.va.en.

O lançamento dos novos canais de comunicação, registrado pela imprensa do mundo todo, foi realizado pelo próprio Bento XVI de um tablet de última geração, conforme esta foto aí ao lado. Segundo notícia veiculada no site da revista Exame (em 1° de julho), através deles os internautas podem ver e escutar transmissões ao vivo de notícias e mensagens do papa.

BENDITO SEJA O “CAMINHO SEM VOLTA”

Depois da renovação da igreja católica, promovendo músicas animadas e porta-vozes mais simpáticos e próximos dos fiéis, como os padres Marcelo Rossi e Fábio de Melo, por exemplo (bem diferentes do estereótipo que só pregava e dava sermões do altar), e do boom das igrejas evangélicas (que, de certa forma, ocorreu pelo fato delas preencherem um vazio de autoestima, segurança e apoio – antes oferecido, em grande parte, pelo núcleo familiar que, bem ou mal, era mais numeroso e um pouco mais unido do que hoje em dia ), a novidade foi a entrada das instituições religiosas nas mídias sociais.

Essa adequação ao comportamento das pessoas (mais especificamente às mudanças nas maneiras de se comunicar e de se relacionar) e às novas tecnologias até por parte das religiões, algumas tradicionalmente conservadoras, como o Vaticano, mostra que a presença online é um caminho sem volta. Não há como fugir dela. Aliás, é como se todos, inclusive o papa, tivessem que dar o braço a torcer e cadastrar o seu login e senha para saber o que o público acha da sua pessoa e da forma de pensar. Bispos, padres, pastores, igrejas, … Se você pesquisar nas mídias sociais, encontrará diversos perfis de religiosos que já estão utilizando estes canais como ferramentas de comunicação e marketing.

No momento em que escrevo este post, a página do Facebook do Vaticano já recebeu 8.958 curtições, e o @news_va_en conta com 68.960 seguidores e 1.311 tweets, mas não segue ninguém. Seria isto uma estratégia pela continuidade da supremacia ou apenas cautela com a imagem, para evitar divulgar preferências por determinados perfis, uma vez que trata-se de uma fortíssima instituição formadora de opiniões? O que você acha?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Caroline_rrpp

    Interessante como a Igreja se renova para ALGUMAS coisas…rs…Bom, se o Vaticano estiver REALMENTE preparado para conversar com o seu PÚBLICO é bom pensar (ou ter pensado antes) que não são somente Católicos Apostólicos Romanos irão seguí-lo, mas também Católicos Apostólicos Romanos CRÍTICOS e pessoas de outras religiões, com certeza….Well…Seja bem vindo!!

    • Caroline, concordo contigo e acho que é preciso pensar que o mundo todo tem acesso às informações transmitidas pelo Vaticano, e não somente os que se dizem católicos. Estamos falando aqui de uma instituição com fortíssimo poder de influência, e, em se tratando de tal poder, é preciso pensar estrategicamente nas consequências que poderão vir após qualquer mensagem ser divulgada.Abraços e obrigada pelo comentário!

    • Caroline, concordo contigo e acho que é preciso pensar que o mundo todo tem acesso às informações transmitidas pelo Vaticano, e não somente os que se dizem católicos. Estamos falando aqui de uma instituição com fortíssimo poder de influência, e, em se tratando de tal poder, é preciso pensar estrategicamente nas consequências que poderão vir após qualquer mensagem ser divulgada.Abraços e obrigada pelo comentário!

  • Acho que as mídias sociais estão aí pra justamente “aproximar” de uma certa forma os indivíduos. Independente de qual religião for. Só que todo o cuidado é pouco, porque quando se trata em discursos religiosos, se envolve o lado pessoal de cada um, e isso pode sim levar para um debate que pode prejudicar a imagem de seus líderes. Se esses líderes souberem mensurar as mensagens que postam sem ferir ou degradar a religião do próximo, esta atitude é bem vinda.

    • Pois é, religião é um tema super polêmico, ainda mais quando se fala da quebra de paradigmas, como a presença dela nas mídias sociais – onde as informações se disseminam com muito mais rapidez. 

      Acredito que tanto para as instituições religiosas como para o fiéis, seguidores ou adoradores (seja lá o que for) este seja um importante passo, já que, além de ser uma forma de estreitar o relacionamento com o público, mostra que mesmo algumas instituições com raízes tradicionais e conservadoras, como o Vaticano, estão fazendo um movimento para adequar os canais de comunicação às mudanças e necessidades da sociedade. Até porque, convenhamos: quem não se adapta às transformações e às novas tecnologias, fica para trás.Abraços e obrigada pelo comentário!

    • Pois é, religião é um tema super polêmico, ainda mais quando se fala da quebra de paradigmas, como a presença dela nas mídias sociais – onde as informações se disseminam com muito mais rapidez. 

      Acredito que tanto para as instituições religiosas como para o fiéis, seguidores ou adoradores (seja lá o que for) este seja um importante passo, já que, além de ser uma forma de estreitar o relacionamento com o público, mostra que mesmo algumas instituições com raízes tradicionais e conservadoras, como o Vaticano, estão fazendo um movimento para adequar os canais de comunicação às mudanças e necessidades da sociedade. Até porque, convenhamos: quem não se adapta às transformações e às novas tecnologias, fica para trás.Abraços e obrigada pelo comentário!

  • Gorettemelo

    Que mal há em falar do Deus verdadeiro? Chega de medo e de façanha com esse negócio de mostrar sua bandeira. Não tem tanta gente levantando bandeirinha e querendo que o outros sigam seus devaneios, os piores devaneios, o pior modo de viver, moldes totalmente fora da realidade, da lógica, do juizo. Milhõooooooes de loucos se fazendo de sábios.Com manha, com beicinho. Somente se cresce com sabedoria, trabalho e muita garra. O resto é malandragem.     

  • Gorettemelo

    Muito bem, poder saber que nosso Papa está preocupado em participar mais da comunicação.
    Sou da Pastoral da Comunicação de minha Paróquia e somos muito felizes tendo o Deus que nos protege e nos ensina o caminho. Tenho uma família abençoada.
    Nosso site: paroquiasaogerardo.org.br.   

  • Gorettemelo

    Eu gostaria de dizer para o mundo inteiro, cada criança, cada jovem, cada mulher, cada homem.
    STOP prostituição! STOP drogas! STOP permissividade! STOP homosexualismo! Meu Deus, quan tas vidas destruidas por caminhos mal traçados. Como minha mãe dizia: a porta do bem é estreita, mas hoje eu vejo que valeu “ter juizo”. Minha família merece tudo que fiz para tê-la. Não falo por orgulho, mas por gratidão a Deus.