14
mar
2012

Stealth Marketing, antiético ou estratégico?

Por Sabrina Raupp >>

Era uma vez uma pessoa muito amigável, que sempre tinha alguma coisa para falar, e que todos escutavam. Isso não parece estranho. Todos conhecemos alguém assim. O que podemos não perceber é o quanto somos influenciados por essa pessoa. O modo como argumenta quando fala a sua opinião parece o correto, e, por isso, confiamos.

Esse tipo de relação é o que o Stealth Marketing, ou marketing invisível, busca obter. Seu princípio é o boca a boca, ou seja, a influência por meio da indicação pessoal, em situações do dia a dia, sem a característica de propaganda como um ator/atriz famoso falando do produto em um comercial de TV.

E foi para averiguar o poder do boca a boca que o marqueteiro Martin Lindstrom realizou um experimento na Califórnia. Martin instalou uma família em um bairro de classe média, localizado em Laguna Beach, com o propósito de convencer as pessoas que se relacionavam com seus integrantes a comprarem os produtos “sugeridos”. O resultado surpreendeu o próprio criador. Cada um dos convencidos comprou 3 produtos em média. Mais detalhes sobre esse experimento, você pode conferir neste link da revista Super Interessante.

A utilização do Stealth Marketing gera controvérsia. Alguns o consideram invasivo e antiético. Porém, se prestarmos atenção ao que acontece ao nosso redor, vamos perceber que a influência invisível acontece há muito tempo. Agora, só deram um nome ao que já era feito. Quantas vezes um amigo elogia o produto fabricado pela empresa que trabalha e passamos a consumi-lo? Afinal, a busca por criar um bom relacionamento entre empresa e funcionários também é para que estes transmitam mensagens positivas da empresa para amigos e familiares, criando uma boa imagem dela, fazendo com que consumam seus produtos.

Não quero defender a utilização do Stealth Marketing, pois também o acho invasivo demais, mas reconheço que será muito difícil acabar com a sua prática, além da dificuldade para detectá-lo. A tentativa de influenciar as pessoas sem que estas percebam já está impregnada em diversas ações no mundo da comunicação.

Se a família de Laguna Beach fosse sua vizinha, como você reagiria?

Fonte da foto: grupoideialimeira.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • O filme The Joneses (no Brasil, Amor por Contrato), fala exatamente disso, muito interessante!