21
nov
2011

YouTube: crie uma TV corporativa grátis

Por Sabrina Raupp >>

Criar um canal na rede pode servir como uma TV corporativa.

Muitas empresas buscam maneiras de diversificar seus canais de comunicação e difundir cada vez mais a sua marca. E, essa prática está ficando comum entre empresas de médio e pequeno porte, mas as empresas de grande porte tomam a dianteira no aproveitamento das redes sociais. Facebook, Twitter e Orkut são redes que estão sendo exploradas por todos. Já o YouTube parece ser pouco aproveitado para fins de negócios.

No entanto, a rede social YouTube permite que o cadastrado crie um canal personalizado para transmitir seus vídeos. Essa ferramenta é uma ótima oportunidade para empresas que não podem investir alto em comunicação e criar uma TV corporativa, por exemplo. Confira alguns números sobre o YouTube para saber por que criar um canal pode ser uma excelente jogada:

  • A rede também divulga que são carregadas 48 horas de vídeos por minuto. Isso equivale a um aumento de 37% em relação aos seis meses anteriores.
  • A Associação Nacional de Jornais (ANJ) realizou uma pesquisa com 80 jornalistas, a maioria em cargos de chefia, e descobriu que 89% deles acessam a rede, sendo que destes, 62% para fins profissionais e pessoais e 18% para fins somente profissionais. O resultado completo da pesquisa, você confere aqui: http://www.anj.org.br/sala-de-imprensa/noticias/Pesquisa_ANJ.pdf

Apesar desses números serem interessantes, sua empresa não pode “se jogar” no mundo virtual sem isso ser do interesse da instituição e sem ser planejado. Se o público com quem a instituição quer falar não acessa o YouTube, não adianta carregar lá uma mensagem para ele.

Ficou interessado? Então veja algumas dicas para criar o canal de sua instituição no YouTube:

  • Crie uma conta com o nome da empresa e um nome para o canal que seja de fácil memorização.
  • Personalize o canal com um layout que identifique a instituição.
  • Integre o canal ao site e a outras páginas institucionais.
  • Organize os vídeos por grupos de assuntos para facilitar a navegação.
  • Acompanhe os comentários e responda-os.
  • Promova e atualize o canal com frequência.
  • Crie vídeos que despertem o interesse do usuário. Entrevistas com profissionais e matérias sobre assuntos relacionados à instituição podem chamar a atenção.
  • Analise seu desempenho. O próprio YouTube disponibiliza uma ferramenta de análise chamada Insight. Nela, o administrador do canal pode checar o número de exibições, dados demográficos e até como os usuários chegam aos vídeos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Ótimo post! E depois que soube que só é contabilizada como visualização do vídeo quando o usuário assiste até o fim, a quantidade de vídeos asssitidos diariamente e bem maior que os 3 bilhões.
    Não é a toa que a Google comprou o youtube 1,65 bilhoes de dólares: haja público pra consumir seus pordutos!

    • Sabrina Raupp

      Obrigada pela contribuição! Essa informação é muito importante. Realmente, se forem contabilizar o número de pessoas que não assistem ao vídeo até o fim, esse número deve aumentar consideravelmente.
      A compra do YouTube foi um excelente negócio.