18
jul
2012

Novas tecnologias: Pierre Levy e a Cibercultura

Por Gracielle Guedes >>

Atualmente, a tecnologia se enquadra em um patamar ao qual não tem mais volta, ou seja, somente de “up grade” é composta essa transformação tecnológica. O mundo virtual se confunde com o real em vários momentos de nosso cotidiano, mas devemos separar essas duas vertentes para não deixarmos de lado as formas e tradições conquistadas ao longo dos anos.

Vivemos em um momento no qual a Internet é o poder dominante. Com a globalização e a grande facilidade em se obter a famosa banda larga, a Internet não se delimita somente na classe A ou B. Hoje, a classe C é a maior fatia nesse mundo de informações e relacionamentos.

Mesmo com o grande avanço, na última década, da consagrada Internet, a televisão não foi colocada de lado. Ela foi acoplada em um sistema que agora serve como suporte às famosas propagandas, que alimentam o desejo pelo consumo de seus espectadores e internautas, levando também para o mundo virtual a tão discutida manipulação da massa.

Devemos destacar aqui também que esse casamento entre Internet, mídia e televisão causa mais impactos positivos do que negativos, principalmente no campo educacional. Hoje, a busca por conhecimento se tornou instantânea, com livre acesso a todos os que se interessam por qualquer tipo de assunto.

A cultura midiática pode ser considerada uma grande aliada da transformação social, onde todos têm vozes e opiniões diversas, porém, com o grande cuidado de não transformar cultura em mercadoria.

Essa relação de trocas entre sociedade, cultura e novas tecnologias vem se intensificando justamente pelas constantes transformações de nosso meio. Também chamada de cibercultura, essa cultura levada ao campo das novas tecnologias faz com que vários setores de nossa sociedade se vejam obrigatoriamente convidados a fazer parte deste contexto. É o que ocorre com as organizações. Sejam elas de pequeno, médio ou grande porte. Todas devem, além de estar inseridas no meio virtual, conciliar a cultura organizacional, a tradição que acompanha a empresa e a cultura trazida pelos meios de comunicação, principalmente a Internet. Pierre Levy enfatiza muito bem essa discussão, e mostra a tecnologia como um ser independente: “Seria a tecnologia um autor autônomo, separado da sociedade e da cultura, que seriam apenas entidades passivas percutidas por um agente exterior. Defendo, ao contrário, que a técnica é um ângulo de análise dos sistemas sócio-técnicos globais, um ponto de vista que enfatiza a parte material e artificial dos fenômenos humanos, e não uma entidade real que existiria independentemente do resto, que teria efeito distinto e agiria por vontade própria.” (LEVY, 1999, p. 22).

As empresas enxergam a tecnologia como imprescindível ao seu negócio (mesmo que hoje seja muito raro uma organização não enxergar a importância do assunto em seus objetivos empresariais), mas a forma como administrar essa interatividade com seus públicos pode estar sendo feita de modo errado. Portanto, o seu posicionamento no meio virtual deve ser feito por profissionais capacitados. Como diz Pierre Levy, a interatividade pode ser um grande problema. Contanto, antes de qualquer tomada de decisões, é necessário elaborar um planejamento de comunicação digital para que sejam definidas quais ferramentas devem ser implantadas para que a organização possa alcançar seus objetivos empresariais.

Utilizar as ferramentas certas para alavancar seus negócios também é requisito obrigatório. Seria interessante minha empresa ter uma página nas redes sociais? Ou será melhor utilizar o meu site como plataforma de relacionamento? Essas e outras perguntas serão respondidas a partir do planejamento desenvolvido pelo profissional especializado em tal tarefa.

Portanto, estaremos sempre rodeados de novas tecnologias, independente da área de atuação. Cabe a nós nos adaptarmos às mudanças, avaliando sempre se as estratégias digitais estão surtindo efeito.

Referência:

LEVY, Pierri. Cibercultura. São Paulo, Editora 34, 1999 (versão traduzida).

Fonte da imagem:

http://letramentonacibercultura.blogspot.com.br/2012/04/letramento-na-cibercultura-o-artigo.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...