30
jan
2012

O poder das redes sociais

Por Emanuela da Silva >>

As redes sociais e as relações de consumo sem dúvidas se adaptaram às facilidades e agilidade dos meios virtuais. Além dos meios tradicionais, as redes sociais vêm se tornando um canal ágil e funcional quando o assunto é a relação compra e venda. Talvez a demora e a burocracia na solução dos problemas estejam motivando as pessoas a buscarem as redes sociais e compartilhar com os demais suas sugestões ou insatisfações.

O Jornal do Brasil apresentou uma pesquisa sobre o uso das redes ser mais eficaz para reclamações do que os Serviços de Atendimento aos Clientes (SACs) e o Procon. Problemas apontados no Twitter e Facebook pelos consumidores têm a solicitação atendida em minutos ou em até 24 horas. Sendo que em alguns casos, por telefone, levaria 10 dias através do SAC e 30 dias pelo Procon.

As empresas, preocupadas com a exposição negativa da marca, tentam solucionar os problemas de forma eficaz e garantir a boa imagem. Os fabricantes ou fornecedores de serviços procuram mensurar através das redes a aceitação do público, além de monitorar a concorrência.

E por falar em reclamações, um dos sites mais populares do Brasil é o Reclame Aqui, onde o internauta pode se cadastrar gratuitamente e relatar seu problema de compra, defeitos, entrega, serviços e qualidade de atendimento. Após o registro da reclamação, o site envia o caso à empresa, que tem a oportunidade de entrar em contato direto com o consumidor. Em 2011, o Reclame Aqui teve uma média de 7.000 reclamações por dia. Além disso, 200.000 usuários por dia, aproximadamente, utilizam o conteúdo do site como informação para sua decisão de compra.

Os dados acima demonstram a mudança no perfil do consumidor, que não fica esperando quieto pela posição dos órgãos responsáveis. Hoje, ele denuncia e compartilha este sentimento de indignação, frustração com outros usuários.

Veja alguns dos principais sites de reclamações:

Reclame Aqui
Reclamão
NuncaMais.Net
Denuncio
Você Reclama

Embora o uso das redes sociais solucione muitos problemas, em alguns casos faz-se necessário entrar em contato com o Procon e formalizar o pedido. Isso já é possível pelo próprio site do Procon da sua cidade.

É importante salientar que tudo isso só é possível graças ao espaço livre da Internet que permite milhares de pessoas estarem trocando idéias e informações e também exercendo a sua cidadania.

INTERNET, REDES SOCIAIS E CULTURA INÚTIL

Enquanto milhares de brasileiros estão em busca de soluções para seus problemas usando as redes sociais, outros compartilham meras futilidades, como: “A Luiza que está no Canadá” – que tornou-se um fenômeno nas redes sociais e na mídia tradicional -, a polêmica acerca do “estupro de vulnerável no BBB12”, Michel Teló na Europa, Litle Bird e muitos outros.

A internet ainda é um espaço para todos expressarem os gostos pessoais, portanto, cuidado com o que você compartilha. Este tema já foi abortado pelo C&T aqui e aqui. Se você não leu, aproveite para fazer uma boa leitura.

Fontes de pesquisa:

http://www.youtube.com/watch?v=eUvKRfmeRxM

http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/2011/10/consumidores-usam-redes-sociais-para-reclamar-de-empresas.html

http://www.jb.com.br/ciencia-e-tecnologia/noticias/2011/10/14/reclamacoes-em-redes-sociais-sao-mais-eficazes-que-em-sacs-e-procon/

http://www.reclameaqui.com.br/

Fonte da imagem:

maonarodablog.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...